set
27
2021

BRASIL – SÓ JESUS: “Jogo do bicho é formador do caráter nacional”, diz deputado Bacelar.

Coordenador do grupo de trabalho que analisa o PL 442/91 na Câmara, o deputado Bacelar (Podemos-BA) defendeu, em entrevista ao Metrópoles, a aprovação do texto batizado de Marco Regulatório dos Jogos. Segundo o presidente da Comissão de Turismo da Casa, os jogos de azar, sobretudo o clandestino jogo do bicho, “têm um papel importante na formação do caráter brasileiro”, além de ser, “ao lado da cachaça e do samba”, uma “marca registrada do nacionalismo brasileiro”.

“A proibição é que leva ao jogo clandestino, e o jogo clandestino que leva à corrupção, seja qual for a modalidade. Nós queremos modificar esse quadro. Eu diria que o jogo do bicho, ao lado da cachaça e do samba, são as únicas coisas genuinamente brasileiras, é um patrimônio cultural do país também. Ajudou a formação desse país. O jogo do bicho tem um papel importante na formação do caráter e da sociedade brasileira”, disse.

Bacelar também comentou a rejeição ao PL por parte da base do governo federal no Congresso, com destaque para a bancada evangélica. De acordo com o parlamentar, há oportunismo eleitoral nos discursos. “Eu acho, na verdade, que não é nem uma questão religiosa. Tem um pequeno nicho que, para alimentar seu eleitorado, para alimentar o ‘nós contra eles’, ‘os puros contra os maus’, ‘os anjinhos contra os diabinhos’, ficam requentando teses e ideias muito antigas e que não ajudam nosso país em nada”, criticou.

A proibição foi estabelecida em 30 de abril de 1946, por meio do decreto-lei 9.215, assinado pelo presidente Eurico Gaspar Dutra. Criado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), no início do mês, o grupo de trabalho coordenado por Bacelar tem como objetivo elaborar um novo texto sobre o tema.

Ao Metrópoles, Bacelar atacou o campo liberal ao argumentar que o “Estado brasileiro controla a gente em tudo”, e “quer saber até quem a gente beija”. Questionado a respeito da composição política para aprovação do projeto, que está há 30 anos no parlamento, o legislador afirmou, em tom jocoso, que “de bolsonarismo eu não entendo nada”. Segundo ele, o debate foge às ideologias eleitorais e se centra num tema caro ao Brasil.

Fonte: Metrópoles.

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, sob o Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalho atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, onde apresento o Programa HORA DA NOTÍCIA - no horário de 11hs ás 13 horas. Nas tardes da Paraíso FM levo alegria de descontração no Programa FORRONEJO de 15hs ás 17 horas. Se ligue com a gente e venha curtir o melhor da informação e do entretenimento musical.

Deixe um comentário