set
10
2019

SOBRAL – Setembro AMARELO: Veja como está a situação dos “Suicídios e tentativas” em Sobral e região.

Nesta terça feira, 10 de setembro, o mundo se volta para um discussão que compromete a todos nós, o Dia mundial de combate ao SUICÍDIO.

A cada 45 minutos um brasileiro tira a própria vida. Esse número já deveria ser suficiente para estimular as pessoas a se mobilizarem pela prevenção dessas mortes precoces, mas apesar dos avanços, os tabus, preconceitos e vergonhas ainda são adversários nessa luta.

Durante todo o mês de setembro diversas ações serão vistas em todo o Brasil, em um movimento chamado de Setembro Amarelo, para chamar a atenção da população para esse problema. O suicídio é um assunto complexo, pois ninguém se mata por um único motivo, mas a prevenção é possível e algumas ações podem ser feitas por todas as pessoas. Permitir que as pessoas desabafem e falem sobre seus sentimentos sem receber críticas é um meio de evitar que se pense na morte como solução para as dores.

A morte em si já é um tabu. Morte por suicídio costuma ser ainda mais, pois toca em questões de escolhas, crenças e barreiras sociais. ( Veja mais no site do CVV)

SOBRAL E REGIÃO 

Segundo informações do serviço de atendimento da Perícia Forense do IML/Sobral, conforme reportagem do Radialista Gegê Romão(Rádio Paraíso FM), de janeiro até o dia 09 de setembro de 2019, pelo menos 88 pessoas vieram a óbito por suicídio na Região Norte/Noroeste do Ceará.

Veja abaixo a situação desses suicídios por municípios: 

Sobral = 10 casos(Enforcamentos/envenenamentos); Meruoca= 02 casos(enforcamentos); Camocim=06 casos(enforcamentos); Acaraú=02 casos(envenenamento/enforcamento); Tianguá=01 caso(enforcamento); Cruz=02 casos(enforcamento/envenenamento); Viçosa do Ceará= 07 casos(Envenenamento/enforcamentos/ácido muriático); Morrinhos=03 casos(Enforcamentos); Ipueiras=02 casos(Enforcamentos); Guaraciaba do Norte= 06 casos(Envenenamentos/enforcamentos); Granja=01 caso(Envenenamento); Mucambo= 02 casos(Envenenamento/enforcamento); Marco=01 caso(Enforcamento); Bela Cruz= 01 caso(Envenenamento); Massapê=01 caso(Enforcamento); Jijoca de Jericoacoara= 02 casos(Enforcamento); Coreaú= 02 casos(Envenenamento); Santana do Acaraú= 04 casos(Enforcamento); Varjota= 01 caso(Enforcamento); Amontada= 02 casos(Enforcamento/Envenenamento); Cariré= 02 casos(Enforcamento); Miraíma=01 caso(Enforcamento); Martinópole= 01 caso(Enforcamento); São Benedito=02 casos(Enforcamento);  Ipú=01 caso(Enforcamento); Carnaubal= 01 caso(Envenenamento); Independência=01 caso(Enforcamento); Poranga= 01 caso(Enforcamento); Uruoca= 01 caso(Enforcamento);

Obs: Segundo o Repórter Gegê Romão, 19 casos atendidos pela Perícia Forense/IML/Sobral, não houve informações sobre a cidade de origem.

TENTATIVAS…

A Santa Casa de Misericórdia de Sobral, através da Enfermeira Siomar e do psicólogo Dr.Walter, em entrevista ao programa HORA DA NOTÍCIA da Rádio Paraíso FM de Sobral, ocorrido na tarde desta terça feira(10), nos informou que o referido hospital tem sido uma porta de entrada para vários casos de “tentativa de suicídio” cometido por muitas pessoas de Sobral e da região norte/noroeste do Ceará.

Confira abaixo, segundo a Enfermeira Siomar, quantas pessoas foram atendidas na Santa Casa, por tentativas de suicídio. De janeiro a julho deste ano, pelo menos 93 pessoas deram entrada no hospital nesta situação. Veja abaixo:

Janeiro= 18; Fevereiro=13; Março=12; Abril= 06; Maio=05; Junho=23; Julho=16.

Segundo o psicologo Dr. Walter, a maioria desses casos são do sexo masculino, sendo utilizado alguns meios para a tentativa de morte, com maior número utilizando-se do envenenamento e do enforcamento.

Além da Santa Casa, o Hospital Regional Norte também recebe esse tipo de caso.

APOIO…

A campanha do CVV – Centro de Valorização da Vida para o Setembro Amarelo, mês da prevenção do suicídio, é “Falar é a melhor solução”. E porque seria? A primeira razão é a quebra de tabus e o enfrentamento do problema. O suicídio é uma questão de saúde pública, que leva 32 brasileiros por dia, mais do que o HIV ou muitos tipos de câncer, por exemplo. Assim, se o suicídio é prevenível em 90% dos casos, como aponta a Organização Mundial da Saúde, é preciso saber como preveni-lo e isso só se sabe com informação e conhecimento. Por isso, é preciso falar.

A sociedade em geral precisa reconhecer sinais, diferenciar mitos e verdades, ouvir profissionais e ter acesso a formas de apoio, como o próprio CVV. Falar também é a melhor solução quando enxergamos pelos olhos de quem pensa em suicídio. Em comum, essas pessoas sofrem uma grande dor e não veem saída para ela, chegando a pensar no suicídio como uma forma de “matá-la”. Em geral, quem pensa em suicídio não quer necessariamente morrer, mas fazer aquela dor sair, mas não sabe como.

A dor, portanto, precisa ter fim, de alguma forma. Assim como os outros sentimentos, como alegria, orgulho, amor, a dor precisa ser expressa, senão sufoca. Por isso, o CVV se coloca à disposição para todos que queiram falar sobre o que estão sentindo, para possibilitar que a dor saia por meio de palavras, e não por atos de agressão contra si e contra os outros.

Se você precisa falar sobre algo, acesse www.cvv.org.br e veja as formas de atendimento disponíveis.

( Ligue – 188 – Alguém do CVV pode lhe ouvir)

Por: Sobral Agora

 

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário