jul
10
2019

BRASIL – Votação da Previdência fica para quarta e cronograma do governo sofre atraso.

Com o objetivo de votar a reforma da Previdência em primeiro turno ainda na terça-feira (9/7), Rodrigo Maia (DEM-RJ) abriu a sessão do Plenário pouco antes das 17h. No entanto, a demora para o início dos debates, o que só ocorreu por volta das 20h40, e uma proposta de obstrução apresentada pela oposição inviabilizaram o objetivo do presidente da Câmara, que, no fim da noite, tomou a decisão de deixar a votação para a quarta-feira (10/7).

A expectativa otimista é a de que a discussão só acabe na tarde de sábado (13/7), após a votação do texto e dos destaques em primeiro e segundo turnos. Mas o cronograma do governo, que previa a aprovação do texto-base na terça-feira, já começa atrasado. O esforço de Maia é para que o texto seja votado antes do recesso parlamentar, marcado para começar em 18 de julho.

Para ser aprovada, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019 precisa de 308 votos favoráveis — ou seja, apoio de três quintos dos 513 deputados —, em dois turnos. Se for aprovada, passará ainda pela avaliação dos senadores, após julho. O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que deixou o cargo para votar pelo texto, disse contar com mais de 330 parlamentares favoráveis.

Fonte: Correio Braziliense.

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário