abr
27
2019

SOBRAL – VEJA ISSO: O preço do Combustível seria outro, se os Governos retirassem os impostos.

O pobre do brasileiro está nesse mundo, parece-me que somente prá sofrer. E os governos que deveriam servir de ponte para diminuir esse sofrimento, fazem o contrário, eles são os primeiros a querer dificultar ainda mais a vida do povo.

VEJA – Esse caso aconteceu comigo.

Sem grandes novidades, mas veja isso: Fui ao posto de combustível abastecer o meu carro e o frentista que me atendeu me passou o Cupom Fiscal Eletrônico – SAT do serviço realizado, onde abasteci com gasolina tipo C, no valor do litro de R$ 4,70 (Posto Brasil/Sobral). Após “completar” o que faltava para encher o tangue do meu veículo, pague o valor de R$ 167,13. 

É agora que vem a “mão no bolso do povo brasileiro”. Desse valor total pago(R$ 167,13) os governos federal e estadual ficam com R$ 70,95.  O Governo Federal fica com 13,5% (R$ 22,48) e o Governo Estadual com 29%(R$ 48,47).

Subtraindo esses impostos que paguei aos governos, pagaria somente ao Posto que abasteci, R$ 92,18 (Noventa e dois reais e 18 centavos). Veja abaixo o CUPOM FISCAL que recebi.

 

A formação do preço da gasolina ao consumidor final, por exemplo, possui em média 29% de ICMS, que varia entre os estados, além de mais 16% de Cide, PIS/Pasesp e Cofins, chegando a 45% do valor final só para impostos.

NA LATA – O povo elege o governante confiante que ele vai zelar pelo bem estar do seu povo, mas na verdade,  está elegendo alguém que depois de eleito vai mesmo é LASCAR esse povo. É uma esculhambação tudo isso.

 

No Brasil o povo sofre e nunca aprende nada.

Fonte: Sobral Agora.

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário