jan
3
2019

BRASIL – 2019: A Caixa Econômica Federal deve deixar o futebol brasileiro. E times entram em prejuízos.

O ano que se aproxima deve marcar uma nova – e temida – era para os clubes brasileiros. Após meia década, a Caixa Econômica Federal deixará de patrocinar o futebol. A saída ocorrerá só a partir de abril, quando se encerram a maioria dos contratos.

Mas a novidade representa um enorme desafio para o futebol. Achar quem queira estampar o espaço mais nobre do uniforme não será tarefa fácil. Confira no vídeo abaixo como os clubes estão se preparando para o primeiro grande desafio de 2019.

Uma das principais fontes de receitas dos clubes de futebol de todo mundo, o patrocínio dos uniformes é um tema sensível nos quatro grandes clubes do Rio, que entram em situação delicada em 2019. Sem a Caixa, os times perdem R$ 35 milhões e iniciam a temporada sem qualquer perspectiva.

Tudo passa pela decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que definiu que é “irregular a prorrogação de contratos de patrocínio” de empresas estatais, uma vez que os mesmos “não se constituem em serviço de natureza contínua”. Este acórdão complicou a vida de clubes que dependem dos recursos da Caixa, mas não poderão contar com o recurso.

O Flamengo é quem mais sairá prejudicado. Sem a Caixa, o time perde R$ 25 milhões. Além do banco estatal, o clube também perdeu a Carabao, que estampava a manga da camisa.  A Carabao, que expunha sua marca nas mangas, já está de saída. Pelo acordo inicial, os tailandeses investiriam quase R$ 200 milhões no clube, mas os valores estavam atrelados à venda de bebidas.

Os resultados não foram como o esperado e a empresa teve de refazer seu contrato com o Fla, reduzindo para aproximadamente R$ 100 milhões. A diminuição deste aporte fez com que a patrocinadora não ocupasse o espaço mais nobre, algo que estava previsto em contrato.

Quem também se dá mal com o fim do patrocínio da Caixa é o Botafogo. Em situação financeira delicada, o clube perderá R$ 10 milhões do banco e não tem nenhum outro parceiro à vista para ocupar o principal espaço da camisa.

Veja mais sobre o assunto, Aqui

Fonte: Máquina do Esporte.

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário