maio
15
2012

Líder político do Zimbábue defende mutilação feminina para evitar transmissão do HIV.

Morgan Femai, senador pela cidade de Chikomo, no Zimbábue, causou polêmica ao declarar que o vírus do HIV (AIDS) poderia ser controlado se as mulheres raspassem a cabeça e parassem de tomar banho.
Segundo o jornal americano The Huffington Post, o senador acredita que, se as mulheres se tornassem menos atraentes, o crescimento da doença seria menor, já que os homens são fariam sexo com elas.
Femai disse que as medidas foram propostas pois os homens não conseguiam resistir à mulheres bem vestidas e bonitas.
— O que eu proponho é que o governo deveria criar uma lei que obriga as mulheres a raspar a cabeça, como as seitas Apostólicas fazem. Elas também não deveriam tomar banho, porque é isso que causa todos esses problemas.

Circuncisão

Femai também sugeriu que a circuncisão feminina ajudaria na luta contra a AIDS.
— Mulheres têm mais umidade nos órgãos que os homens, então há a necessidade de pesquisar como lidar com essa umidade, que é mais sujeita à bactérias. Deve haver uma maneira de cortar essa umidade.
De acordo com uma pesquisa da Unicef feita em 2009, mais de 14% da população adulta do Zimbábue tem o vírus da AIDS.

(Do: R7)

Fonte: Sobral Agora.

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário