jun
5
2021

BRASIL -Brasil é o 66º que mais vacina em proporção e o 4º em números totais

O Brasil subiu para a 66ª posição entre os países que mais vacinam contra a covid-19 no mundo na relação por 100 habitantes. Com a campanha iniciada no fim de janeiro, é o quarto no planeta com mais doses aplicadas (números absolutos).

Os dados foram compilados no fim da tarde desta sexta-feira (4) pelo R7 com base no Our World in Data, plataforma alimentada por pesquisadores da Universidade de Oxford, do Reino Unido, e o Localiza SUS, do Ministério da Saúde.

Até esta sexta, às 18h, o país havia vacinado 47,6 milhões de pessoas com a primeira dose, o equivalente a 22,6% da população, e 22,7 milhões com as duas doses, o que representa 10,8%.

Apesar da subida nos rankings, a análise dos sites de monitoramento indica que o Brasil tem um longo caminho pela frente para ter sua população imunizada com pelo uma injeção.

Segundo os cálculos dos cientistas da instituição britânica, apenas 33% dos habitantes do maior país da América do Sul recebeu ao menos uma injeção de imunizante. E a velocidade média, em um intervalo de sete dias, era, nesta sexta-feira, de 0,34 dose aplicada para cada grupo de 100 pessoas.

Para se ter uma ideia, com pouco mais de 33 mil habitantes, as ilhas Seychelles, na África Oriental, território que mais vacina no mundo proporcionalmente, tem 136,74 doses aplicadas para cada grupo 100 pessoas. Isso porque, a depender do imunizante, é necessária mais de uma dose, caso por exemplo das administradas atualmente no Brasil.

Ranking de vacinação (números absolutos)*

1º China (723,4 milhões de doses)
2º EUA (297,7 milhões de doses)
3º Índia (218,3 milhões de doses)
4º Brasil (70,3 milhões de doses)
5º Reino Unido (66,75 milhões de doses)

Ranking de vacinação (a cada 100 pessoas)*

1º Ilhas Seychelles (136,7)
2º Emirados Árabes (133,7)
3º San Marino (126,51)
4º Malta (122,5)
5º Israel (122,3)

66º Brasil (33,09)

Fonte: Our World in Data

*Pesquisa realizada às 18h de sexta-feira (4)

Ritmo lento

A vacinação no Brasil começou em 17 de janeiro, logo após a Anvisa autorizar de forma emergencial a aplicação da CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e a CoviShield, da Oxford/AstraZeneca/Fiocruz. Em maio, o imunizante da Pfizer foi introduzido no PNI (Plano Nacional de Imunização) do Ministério da Saúde.

Nesta sexta-feira, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou que o Brasil deverá receber antecipadamente 3 milhões de doses da vacina da Jonhson.

Fonte: R7

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, sob o Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalho atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, onde apresento o Programa HORA DA NOTÍCIA - no horário de 11hs ás 13 horas. Nas tardes da Paraíso FM levo alegria de descontração no Programa FORRONEJO de 15hs ás 17 horas. Se ligue com a gente e venha curtir o melhor da informação e do entretenimento musical.

Deixe um comentário