fev
28
2020

CEARÁ – Camilo Santana confirma renovação da GLO por uma semana.

Embora tenha criticado a conduta do Governo do Ceará, o presidente Jair Bolsonaro deverá renovar a operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) por mais uma semana. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (28), pela Folha de São Paulo. Assim, as Forças Armadas devem permanecer até 6 de março no Estado.

O pedido havia sido feito pelo governador Camilo Santana e deputados aliados ao Governo do Estado. Entretanto, em transmissão nas redes sociais, Bolsonaro afirmou que a medida “era eterna” com outros presidentes, mas não em sua gestão. Em seguida, mandou o petista “resolver o problema” com os policiais.

A jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna, destacou que governadores de quatro estados se organizaram para enviar policiais ao Ceará, caso o presidente não renovasse a GLO. Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão, afirmou que seu estado, Rio de Janeiro, Bahia e Piauí se comprometeram em enviar tropas. “Há um movimento para cooperar”, disse.

SEM ANISTIA
O procurador-geral do Estado, Juvêncio Vasconcelos, reafirmou nesta sexta-feira (28), que nenhum policial amotinado receberá anistia. “O que está sendo garantido aqui é o devido processo, o contraditório e a garantia de defesa”, disse o representante de Camilo Santana na comissão dos três poderes. 

NOTA DO GOVERNO FEDERAL

O governador do estado do Ceará formalizou ao presidente Jair Bolsonaro, no dia 19 de fevereiro de 2020, por meio de ofício, a incapacidade de gestão da sua força policial em decorrência da paralisação das forças de segurança na região.

Sendo assim, o governo federal determinou, no período de 21 a 28 de fevereiro de 2020, o emprego das forças federais no Ceará por meio do decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

No dia 26 de fevereiro, o governador do Ceará pediu uma prorrogação da GLO. O governo federal, por sua vez, autoriza a prorrogação e entende que, no prazo de até o dia 6 de março, a situação deva ser normalizada, prevalecendo o bom senso. O governo federal avalia que se trata de uma negociação do estado, entretanto, continua prestando seus esforços de ajuda à população.

Ressalta-se a importância de que o Congresso Nacional reconheça que, o emprego da GLO, dada a necessidade de segurança aos integrantes das forças, muitos deles jovens soldados com cerca de 20 anos de idade, discuta e vote o excludente de ilicitude.

Presidente Jair Bolsonaro

(Fonte: CNEWS)

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário