jan
10
2020

BRASIL – POLITICAGEM: Bolsonaro quer subsidiar conta de luz de igrejas evangélicas.

Jair Bolsonaro quer conceder subsídio na conta de luz para templos religiosos. O ocupante do Palácio do Planalto pediu que o Ministério de Minas e Energia elaborasse uma minuta de decreto nesse sentido. O governo está dividido quanto a essa medida, que tem a oposição do ministro da Economia, Paulo Guedes.

247 – O Ministério de Minas e Energia confirmou que está em avaliação no governo a concessão de subsídio na conta de luz de templos religiosos.

Reportagem de O Estado de S.Paulo destaca que embora o movimento seja para beneficiar templos religiosos de forma ampla, os evangélicos são o alvo da medida.

A bancada evangélica é hoje a principal base de sustentação do governo e Bolsonaro tem atendido suas reivindicações desde que assumiu o governo. A influência de líderes evangélicos sobre o Palácio do Planalto é cada vez maior e o próprio Bolsonaro já disse que quer tê-los por perto na administração.

As igrejas evangélicas já anunciaram que vão ajudar Bolsonaro a coletar as quase 500 mil assinaturas necessárias para criar seu novo partido, o Aliança pelo Brasil.

Coordenador da Frente Parlamentar Evangélica, o deputado Silas Câmara (Republicanos-AM) disse que a concessão de subsídio na conta de luz para templos religiosos é “justa” e tem impacto “mínimo”.

A reportagem destaca ainda que o subsídio na conta de luz não é a primeira medida planejada por Bolsonaro para manter o apoio evangélico. Com o aval do Palácio do Planalto, o Congresso aprovou um projeto garantindo incentivos fiscais para igrejas até 2032.

(Via Brasil 247)

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário