maio
1
2017

SOBRAL – As homenagens póstumas do povo de Sobral á Belchior.

O Cantor Belchior chegou á Sobral vindo de Fortaleza num avião fretado, chegou no Aeroporto Virgílio Távora por volta das 7hs, saindo o cortejo fúnebre em um carro de bombeiros, indo direto para o Teatro São João, teatro em que se apresentou pela última vez  a exatos 15 anos. O prefeito Ivo Gomes esteve presente ao velório e anunciou em entrevista á imprensa que decretou LUTO por 3 dias em Sobral.

Uma fila enorme se fez do lado de fora do Teatro para que acontecesse de forma organizada a visitação pública ao cantor Belchior. No teatro vários amigos e familiares, além da impressa local e nacional que faz coberto desse momento de profundo pesar.

A esposa de Belchior e familiares estiveram bem próximo do caixão onde está o cantor encoberto com a bandeira do município de Sobral.

Segundo o cerimonial da Prefeitura, a visitação ocorre até as 11 horas, logo após, será dado as bençãos pelo Bispo Diocesano Dom Vasconcelos  e o corpo segue até o Aeroporto no carro de Bombeiros e vai para a cidade de Fortaleza, onde também será prestado homenagens ao cantor e feito o sepultamento.

Trajetória

Na infância no Ceará, Belchior estudou piano e música coral, e trabalhou no rádio em sua cidade natal. Seu pai tocava flauta e saxofone, e sua mãe cantava em coro de igreja. Mudou-se em 1962 para Fortaleza, onde estudou Filosofia e Humanidades. Também chegou a estudar medicina, mas abandonou o curso em 1971 para se dedicar à música.

Começou apresentando-se em festivais pelo Nordeste. Depois do sucesso de “Mucuripe”, mudou-se para São Paulo, onde compôs trilhas sonoras para filmes e passou a fazer shows maiores e aparições em programas de televisão. Em 1974, lançou seu primeiro disco, “A palo seco”, cuja música título se tornou sucesso nacional e ganhou versões ao longo da história, como a de Oswaldo Montenegro e da banda Los Hermanos.

Outros artistas também regravaram sucessos de Belchior, entre eles Roberto Carlos (“Mucuripe”) e Erasmo Carlos (“Paralelas”), Engenheiros do Hawaii (“Alucinação”), Wanderléa (“Paralelas”) e Jair Rodrigues (“Galos, noites e quintais”). Elis Regina foi uma de suas maiores intérpretes: além de “Como nossos pais”, gravou “Mucuripe”, “Apenas um rapaz latino-americano” e “Velha roupa colorida”.

Em 1982, o cantor lançou “Paraíso”, que tem participações dos àquela época ainda jovens artistas Guilherme Arantes, Ednardo Nunes, Jorge Mautner e Arnaldo Antunes. Fundou sua própria gravadora e produtora, a Paraíso Discos, em 1983. Ao longo da carreira, Belchior teve mais de 20 discos lançados.

Fonte: Sobral Agora.

Fotos:Bené Fernandes.

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário

Curta nossa página

Veja posts mais antigos

Fale conosco

Hora certa

A voz de Sobral em Brasília

Deputado Federal Moses Rodrigues

Parceiros do Blog

Tel: (88) 3611-4536

MAIS DE 20 ANOS DE SUCESSO

Rua cel. Ernesto Deocleciano, 660 - centro - Sobral - ceará

Fone: (88)3613-2127

Forronejo na Fm Paraíso