maio
25
2019

SOBRAL – DESMEMBRADA: Bebê morre durante parto e família denuncia negligência médica no hospital de Irauçuba(CE).

A família de uma jovem que perdeu o bebê durante o parto registrou um boletim de ocorrência na Delegacia Regional de Sobral, nesta quinta-feira (23), para apurar se houve negligência médica. O parto ocorreu na quarta-feira (22) na cidade de Irauçuba, Norte do Ceará.

A jovem começou a sentir contrações na noite de quarta-feira quando procurou o Hospital Municipal Dr. Pedro de Castro Marinho, para realizar o parto. A mãe de 18 anos perdeu o bebê, que sofreu desmembramento durante o parto normal pélvico prematuro, e precisou ser transferida para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral, onde foi retirado parte do corpo do bebê do corpo da mãe.

O diretor clínico do hospital de Irauçuba Leonardo Fernandes confirmou o caso. Apesar de reconhecer que não é um fato comum, o médico disse que “pode acontecer”. “Não é relativamente comum, mas acontece. Está na literatura obstétrica”, ressaltou.

‘Manobra padrão’

De acordo com Fernandes, a manobra feita pelo médico que atendeu a paciente em Irauçuba é padrão no caso de um parto pélvico — quando o bebê está invertido, com os pés virados para a saída do útero, ao invés da cabeça, como se espera em um parto normal —, já que corre o risco de a cabeça ficar presa.

Ele afirma que a grávida estava com 23 semanas, em torno de cinco meses, em vez de seis meses, como informou a família à polícia. Segundo o diretor clínico, este período pode ser considerado “limite de um abortamento e de um trabalho de parto prematuro extremo”.

Ainda conforme Fernandes, ao avaliar a mãe, o médico que realizou o parto constatou que ela estava em “período expulsivo”, ou seja, com o bebê já nascendo.

“Não foi auscultado batimento no bebê. Foi feito procedimento pra ouvir, mas não foi auscultado batimento”, relatou. O diretor não sabe dizer se a mãe foi informada, naquele momento, de que o bebê não apresentava batimentos cardíacos.

Mãe não acompanhou parto da filha.

No boletim de ocorrência registrado sobre o caso, a mãe da grávida conta que foi impedida de acompanhar o parto da filha. Ela diz que o médico ordenou que ela aguardasse na recepção.

O diretor do Hospital Municipal de Irauçuba disse não ter conhecimento da proibição e afirmou não ser determinação do hospital.

Tronco do feto

A Perícia Forense de Sobral (Pefoce) foi solicitada para examinar o corpo do feto na Santa Casa e, ao se deparar apenas com parte do corpo, acionou a polícia de Itapajé, responsável pela área de Irauçuba, para acompanhar o caso. Depois disso, o tronco foi levado por uma ambulância de Irauçuba até a Pefoce de Sobral para ser periciado, na tarde desta sexta-feira (24).

Em nota, a Santa Casa de Misericórdia de Sobral informou que a paciente foi encaminhada de Irauçuba apresentando complicações no parto normal. “Ao ser atendida na Santa Casa, identificou-se a cabeça fetal no canal vaginal da paciente. Foram realizados todos os atendimentos necessários (curetagem uterina) e a paciente está evoluindo bem.”

A jovem de 18 anos disse que vinha fazendo o pré-natal — acompanhamento médico da gestação — e ia realizar a segunda ultrassom da gravidez. Ela ainda não sabia o sexo do bebê.

O delegado titular de Itapajé, Thiago Rezende, informou que o caso vai começar a ser investigado a partir de segunda-feira (27).

Fonte: G1.CE

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário