jul
5
2018

BRASIL – Eleições: No encontro com os industriais, Marina Silva defende um “presidencialismo de proposição”.

(Brasília-DF, 04/07/2018) Numa das últimas quarta-feiras de trabalho normal em Brasilia às vésperas do recesso parlamentar, a Confederação Nacional da Industria(CNI) reuniu os principais pré-candidatos à Presidência da República num evento em que foram apresentadas as propostas da indústria assim como eles tiveram a oportunidade de apresentar suas principais ideáis.    A senadora Marina Silva deu prioridade a reforma política.

Uma reforma política que contemple o fim da reeleição, a quebra de monopólio de partidos com a possibilidade de candidaturas independentes, a aprovação do voto distrital misto e a composição de governo com base em meritocracia será prioridade da pré-candidata à Presidência da República Marina Silva (Rede), se for eleita.

Marina defendeu ainda o fim do presidencialismo de coalizão, dependente basicamente das alianças políticas para se governar, para um “presidencialismo de proposição”, baseado no diálogo e em programas, para se escolher os ministros por competência técnica e politica. Segundo ela, essas transformações exigem mudança de postura e o começo disso começa com a decisão nas urnas.

“Não podemos repetir as mesmas práticas que nos trouxeram aos problemas”, afirmou. “Vou governar com os melhores, pois vejo muita competência na academia, entre empresários, nos movimentos sociais, nos vários segmentos da sociedade.”

A pré-candidata elogiou as propostas da CNI que, segundo ela, têm um olhar sistêmico sobre os problemas. Ela também destacou que é importante construir um ambiente saudável para os negócios, com ajuste nas contas públicas, reforma tributária, eliminação de gargalos para o desenvolvimento do setor industrial e respeito ao tripé macroeconômico, baseado em câmbio flutuante, superávit primário e meta de inflação. “A indústria, que já representou 22% do PIB, está bem aquém das expectativas”, comentou. Ela disse que é preciso reverter o quadro, mas sem a manutenção de um “sistema de privilégios”, com muitos subsídios para o setor.

Marina disse ainda que países desenvolvidos chegaram a patamares mais elevados porque construíram sua identidade e ideais e continuam a perseguí-los. “O Brasil precisa de condições para cumprir com sua vocação e ser economicamente próspero, socialmente justo, politicamente democrático, culturalmente diverso e ambientalmente sustentável.”

Diálogos

A Confederação Nacional da Indústria(CNI) apresentou 43 propostas aos presidenciáveis e realizou nesta quarta-feira,04, um encontro em que os mais importantes falaram sobre suas principais propostas.

“Essa tarefa precisa ser atrelada a um diálogo construtivo com os partidos políticos e à formação de uma base de apoio no Congresso Nacional, que permita a aprovação de reformas estruturais para fazer o país avançar”, disse o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, ao dar início ao “Diálogo da Indústria com os Candidatos à Presidência”, nesta quarta-feira ,4, na Capital Federal.

Segundo ele, após o Brasil atravessar a pior crise econômica e política das últimas décadas, a decisão que será tomada pelo eleitor brasileiro, na escolha de seus governantes e de seus representantes nas assembleias legislativas e no Congresso Nacional, se tornou ainda mais importante. Assim, para o presidente da CNI, a sabatina que representantes do setor produtivo farão de seis pré-candidatos ao Palácio do Planalto, ao longo do dia, representa uma excelente oportunidade para se discutir o futuro do Brasil.

Veja os principais pontos destacados pela ex-senadora e ex-ministra:

Reforma política

Marina defendeu “presidencialismo de proposição”, baseado no diálogo e em programas, para se escolher os ministros por competência técnica e politica. Ela disse estar disposta ao debate com os diversos segmentos da sociedade para se construir a união necessária para a governabilidade.

Reforma trabalhista

Para Marina Silva, a nova legislação (Lei 13.467/17) precisa ser modernizada, pois ainda gera insegurança jurídica. Entre os pontos que precisam ser aperfeiçoados, ela ressaltou a falta de critérios de salubridade para mulheres grávidas trabalharem. “A lei carece de mudanças e revisão, pois há resultados celebrados, como por exemplo a diminuição de processos, com custo elevado para as relações trabalhistas.”

Reforma tributária

A pré-candidata defende as seguintes diretrizes para a reforma tributária: simplificação, justiça tributária e não aumento de tributos. “Em uma crise como essa, não é possível reduzir tributos.”

Economia

A pré-candidata também destacou que é importante construir um ambiente saudável para os negócios, com ajuste nas contas públicas, reforma tributária, eliminação de gargalos para o desenvolvimento do setor industrial e respeito ao tripé macroeconômico, baseado em câmbio flutuante, superávit primário e meta de inflação.

Inovação

Ela destacou que é preciso investir na Indústria 4.0 para que o Brasil se integre às cadeias globais de valor. “O mundo todo passa por esse processo de reestruturação produtiva”, disse.

Agências reguladoras

Marina defendeu o aperfeiçoamento da atuação das agências reguladoras. Para isso, defende que sejam focadas em capacidade técnica dos gestores.

Segurança pública

Ela defendeu a ação integrada entre as polícias e maior interação entre os entes federativos para a construção de um sistema de maior inteligência de segurança pública.

Empreendedorismo

A pré-candidata destacou que é preciso preparar a sociedade brasileira para empreender, especialmente, em empreendedorismo popular. Defendeu para isso o estímulo a startups em comunidades de periferia e mais vulneráveis, com acesso facilitado a crédito e à tecnologia.

Educação

Segundo Marina, a educação é a base para o desenvolvimento do país. Para ela, a prioridade deve ser a educação na infância.

Investimentos

Marina defendeu que, para a criação de um ambiente saudável, são necessários elevados investimentos do Estado em segurança, infraestrutura, educação, transporte, entre outros.

( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)

Fonte: Política Real.

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário

Anuncie aqui!

Faculdades Uninta

Faculdades Uninta

Image and video hosting by TinyPic

Curta nossa página

Veja posts mais antigos

julho 2018
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Fale conosco

Hora certa

A voz de Sobral em Brasília

Deputado Federal Moses Rodrigues

Parceiros do Blog

Tel: (88) 3611-4536

MAIS DE 20 ANOS DE SUCESSO

Rua cel. Ernesto Deocleciano, 660 - centro - Sobral - ceará

Fone: (88)3613-2127



Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Forronejo na Fm Paraíso