maio
26
2018

BRASIL – Associação de caminhoneiros pede à categoria para desbloquear estradas.

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros divulgou um comunicado na sexta-feira (25) no qual pediu que a categoria desbloqueie as estradas.

O comunicado foi divulgado após o presidente Michel Temer acionar as Forças Armadas para liberar as vias bloqueadas. Segundo o ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, os militares atuarão de maneira “enérgica” para desobstruir as rodovias.

“Após o pronunciamento do presidente da República, Michel Temer, no início da tarde da última sexta-feira, 25, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros – Abcam, preocupada com a segurança dos caminhoneiros envolvidos, vem publicamente pedir que retirem as interdições nas rodovias, mas, mantendo as manifestações de forma pacífica, sem obstrução das vias”, diz o comunicado da associação.

Em outro trecho, a entidade afirma:

“É lamentável saber que mesmo após tanto atraso, o presidente da República preferiu ameaçar os caminhoneiros por meio do uso das forças de segurança ao invés de atender às necessidades da categoria.”

A Abcam diz representar cerca de 650 mil caminhoneiros e não assinou, na última quinta (24), a proposta de acordo apresentada pelo governo.

Outras entidades do setor

As categorias que representam os caminhoneiros não têm uma posição única. Em um vídeo divulgado no Facebook, o presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno, disse que a mobilização continua.

Ele ainda negou que as entidades tenham fechado acordo para encerrar a greve, conforme foi divulgado no pronunciando do presidente da República, Michel Temer. “As lideranças que estiveram presentes na reunião de quinta (24/05) não se comprometeram em encerrar imediatamente as paralisações, mas sim em levar as propostas do governo para os caminhoneiros decidirem sobre os rumos dos protestos”, afirmou, em comunicado.

Diante da paralisação, falta gasolina nos postos, diversos produtos não estão chegando nos supermercados e aeroportos estão sem querosene, por exemplo.

A PETROBRÁS NÃO CEDE…

A Petrobras já anunciou que não mudará a política de reajuste nos preços dos combustíveis, mas reduziu em 10% o diesel nas refinarias, por 15 dias.

A proposta do governo para os caminhoneiros é manter a redução até o fim do ano e reajustar os preços com periodicidade mínima de 30 dias. Essa medida custará R$ 4,9 bilhões à União neste ano.

Fonte: G1.

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário

Anuncie aqui!

Faculdades Uninta

Faculdades Uninta

Image and video hosting by TinyPic

Curta nossa página

Veja posts mais antigos

Fale conosco

Hora certa

A voz de Sobral em Brasília

Deputado Federal Moses Rodrigues

Parceiros do Blog

Tel: (88) 3611-4536

MAIS DE 20 ANOS DE SUCESSO

Rua cel. Ernesto Deocleciano, 660 - centro - Sobral - ceará

Fone: (88)3613-2127



Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Forronejo na Fm Paraíso