abr
9
2018

BRASIL -STF nega habeas corpus para bispo e juiz eclesiástico acusados de desviar dízimo da Diocese de Formosa.

O Supremo Tribuna Federal (STF) negou os pedidos de habeas corpus feitos pelo bispo Dom José Ronaldo e pelo juiz eclesiástico Tiago Wenceslau, acusados de participar de um esquema de desvio de mais de R$ 2 milhões em dízimos da Diocese de Formosa, no Entorno do Distrito Federal. O advogado do bispo, Lucas Rivas, disse que vai entrar com novo pedido. O G1 também procurou a defesa do juiz, mas não recebeu retorno até a publicação desta reportagem.

Os primeiros pedidos no Supremo foram feitos no dia 27 de março e distribuídos para o ministro Dias Toffoli. No entanto, ele declarou suspeição, por motivos pessoais, para julgar a questão. Por isso, o ministro Edson Fachin foi escolhido o relator.

Na quarta-feira (4), a defesa do bispo entrou com novo pedido de habeas corpus no Supremo, pedindo mais celeridade na análise. O responsável por essa segunda avaliação, ministro Ricardo Lewandovski, também negou liberdade ao clérigo.

O bispo, o juiz eclesiástico, quatro padres e dois empresários estão presos em uma ala isolada no presídio de Formosa desde o dia 19 de março. Investigações do Ministério Público de Goiás (MP-GO) apontam que o grupo teria comprado uma fazenda, carros e uma casa lotérica com recursos desviados. Houve apreensões em Formosa, Posse e Planaltina.

Fonte: G1.

 

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário