maio
16
2012

Transferido cearense que matou seis pessoas e colocou orelhas decepadas na boca das vítimas.

O preso Cássio Santana de Sousa, condenado a 144 anos de detenção pela morte de seis pessoas em Limoeiro do Norte, foi transferido nesta terça-feira, 15, às 15h30min, para a Penitenciária Federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. Os crimes de Cássio ficaram conhecidos porque as vítimas foram encontradas com as próprias orelhas decepadas e depositadas na boca.
Cássio e seu irmão, Cassiano Santana de Sousa, foram condenados em dezembro de 2012 pela chacina ocorrida em 2003. Cassiano está cumprindo 25 anos de prisão.

Cássio havia retornado da Penitenciária Federal de Catanduvas em janeiro e estava cumprindo pena na Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Luciano Andrade Lima (CPPL I). Segundo a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará, a transferência para a tutela federal foi solicitada porque o preso poderia comprometer a segurança penitenciária no Ceará.

Esse tipo de solicitação é feita ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e possui amparo na Lei 11.671/2008, que prevê vagas nas penitenciárias federais para os Estados. O período da permanência no presídio federal é de 360 dias, podendo seu prorrogado por igual período.

Os agentes penitenciários federais fizeram a escolta pelo aeroporto internacional Pinto Martins.

Crimes cruéis
Os irmãos Cássio e Cassiano foram condenados pela chacina em Limoeiro do Norte, no Vale do Jaguaribe, quando seis pessoas foram mortas com sinais de crueldade. As vítimas foram executadas em 18 de setembro de 2003 com tiros de pistolas na cabeça. Além disso, os assassinos cortaram as orelhas dos corpos e as depositaram na boca das vítimas.

Os autores dos crimes, segundo dados do processo, foram Cássio e José Roberto dos Santos, conhecido como “Chico Orelha”, já falecido. Cassiano teria sido o responsável por repassar informações sobre a localização das vítimas aos executores.

(Redação O povo)

DO BLOG – O “Chico Orelha e seu irmão” são os principais acusados de  terem assassinado o Radialista Nicanor Linhares, dentro do estúdio da Rádio Educadora Jaguaribana, em Limoeiro do Norte.   Nicanor teve 11 tiros disparados contra seu corpo, três deles em sua cabeça. “Chico Orelha” foi encontrado morto, como “queima de arquivo”. 

Fonte: Sobral Agora.


About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

Deixe um comentário