maio
19
2012

Sobral na luta Antimanicomial promoveu evento na Praça de Cuba.

A partir de caso de maus tratos a paciente mental em Sobral, Brasil foi condenado por corte internacional.

Na manhã desta sexta feira(18), a coordenação da Rede de Atenção Integral à Saúde Mental, da Secretaria de Saúde do Município de Sobral, realizou a comemoração do Dia Nacional da Luta Antimanicomial, na Praça de Cuba, Centro da cidade.

Durante o evento, diversos pacientes deram depoimentos, afirmando os maus tratos que sofriam no hospital manicomial Casa de Repouso Guararapes, comparando com a melhora que houve após o fechamento da instituição.

Uma das pacientes, Fátima Silva, falou que, além da agressão verbal, os casos de agressão física também eram constantes. “Eles beliscavam e davam tabefes, além dos palavrões”. Alunos de escolas públicas também estiveram presentes ao evento.

Aluna da escola de educação profissional Dom Walfrido Teixeira, Ana Clara Sousa, disse que esse tipo de movimento é importante para a conscientização da sociedade. “A gente sabe que na Casa de Repouso tinha maus tratos. Nossa mãe sempre dizia que mandaria a gente pra lá se não nos comportássemos”. Além de palestras, houve também venda de produtos fabricados pelos próprios pacientes.

Segundo equipe do Centro de Assistência Psicossocial (Caps), a renda adquirida com a venda dos produtos será reinvestida no próprio grupo. Além do material utilizado para a produção dos produtos direcionados para venda, há também a compra de material para terapias ocupacionais, segundo foi informado.

A quem passava na praça, a equipe entregava panfletos de conscientização e convidava para visitar os estandes de vendas, onde estavam expostos quadros e objetos feitos de material reciclado. O Brasil foi condenado na Corte Interamericana de Direitos Humanos por maus tratos a um paciente na Casa de Repouso Guarapes. A instituição vem, há 12 anos, implantando uma reforma excluindo o modelo de hospital psiquiátrico.

O Centro de Assistência Psicossocial (CAPS Geral II) Damião Ximenes leva o nome do paciente que faleceu devido aos maus tratos na casa de repouso, na época.

JÉSSYCA RODRIGUES

COLABORADORA/Caderno Regional-DN.

Fonte: Sobral Agora.

About the Author: Bené Fernandes

Radialista com mais de 25 anos de militância em Sobral(CE), e agora Jornalista Profissional, Registro- 01657 MTb - datado de 23/12/2004. Trabalha atualmente na Rádio Paraíso FM-101,1 Mhz, com o Programa FORRONEJO e em 2018 estreamos com o Programa A HORA DA NOTÍCIA, a partir das 12 hs. Participo ainda do Programa Alô Alô Zona Norte na Rádio Tupinambá de Sobral, com o quadro "moendo a notícia", onde faço comentários sobre os principais fatos da nossa política.

1 Commentário + Adicionar Comentário

  • Meu amigo bene, a prefeitura em março de 2008 assumiu a gestao semi plena de saude em sobral e repassava todos os meses verbas do sus para CASA DE REPOUSO e so foi constatado que o referido Hospital, nao tinha a minha condiçoes de atender paciente, quando morreu o Cidadao Damiao. há epoca o secretario Sr Odorico, fez uma intervençao junto ao hospital, gastou muito dinheiro para reformar o hospital e em seguida descredenciar junto ao SUS. Esse secretario foi inteligente, pois é muito rentavel tratar essa galerinha em casa, empurrado comprimidos de goela abaixo.

Deixe um comentário